Nos 130 anos de Heitor Villa-Lobos, nascido em 5 de março de 1887.

Que tal celebrar a música de nosso maior compositor entendendo melhor sua obra, apreciando seu legado e ouvindo suas obras-primas?

Nos 130 anos de Heitor Villa-Lobos, nascido em 5 de março de 1887.

Que tal celebrar a música de nosso maior compositor entendendo melhor sua obra, apreciando seu legado e ouvindo suas obras-primas?

Blog

Veja Mais em Alvaro Henrique

25
Maio
20h

&

28
Maio
17h

1ª Temporada

Villa Homenagens: homenagens a violonistas e compositores que influenciaram Villa-Lobos

Músicas em homenagem a compositoras e culturas que marcaram toda a produção de Villa-Lobos: Johann Sebastian Bach, o índio Brasileiro, o malandro carioca, entre outros. Completa o programa uma homenagem a Debussy do maior compositor espanhol, Manuel de Falla.

Programação:

1) “Cinco Prelúdios” (Melodia Sertaneja, Homenagem ao Malandro Carioca, Homenagem a J. S. Bach, Homenagem ao Índio Brasileiro, Homenagem à Vida Social Carioca) de Heitor Villa-Lobos, por Alvaro Henrique (violão solo);

2) “Hommage pour le tombeau de Debussy” de Manuel de Falla, por Alvaro Henrique (violão solo).

Local: Auditório do Instituto Cervantes (707/ 907 sul)
Entrada: R$ 20 (Inteira), R$ 10 (Meia)

01
Junho
20h

2ª Temporada

Os Choros de Villa

Vamos ouvir a ligação de Villa-Lobos com o choro em um programa repleto de valsas e outras danças típicas das rodas de choro. Completa o programa uma dança cigana do compositor espanhol Manuel de Falla.

Programação:

1) “Simples”, “Valse de Concerto nº 2” (versão completa por Frederic Zigante), “Suite Popular Brasileira” (Mazurka-Choro, Schottisch-Choro, Valsa-Choro, Gavotta-Choro, Chorinho) e “Choros nº 1” de Heitor Villa-Lobos, por Alvaro Henrique (violão solo) e Valério Xavier (percussão);

2) “Danza del Molinero”, “del Sombrero de Tres Picos” (arranjo de Miguel Llobet) de Manuel de Falla, por Alvaro Henrique (violão solo) e Valério Xavier (percussão).

Local: Auditório do Instituto Cervantes (707/ 907 sul)
Entrada: R$ 20 (Inteira), R$ 10 (Meia)

04
Junho
17h

3ª Temporada

Villa Genial: a maior obra-prima do repertório violonístico

É graças aos 12 Estudos que músicos do mundo todo estudam Villa-Lobos, gravam suas obras, e fazem festivais em sua homenagem. Essa é considerada por muitos a composição mais importante do século XX para o violão. Nela, podemos encontrar referências e inspirações do choro a Chopin, de óperas de Richard Wagner a tambores indígenas. Na apresentação, vamos ouvir e destrinchar, de maneira acessível ao público leigo, essa obra-prima. Completa o programa uma obra prima do repertório violonístico do espanhol Francisco Tárrega.

Programação:

1) “12 Estudos” de Heitor Villa-Lobos com Alvaro Henrique (violão solo);

2) “Recuerdos de Allambra” de Francisco Tárrega com Alvaro Henrique (violão solo).

Local: Auditório do Instituto Cervantes (707/ 907 sul)
Entrada: R$ 20 (Inteira), R$ 10 (Meia)

08
junho
20h

4ª Temporada

Cantos de Villa: melodias que fluem como rios

Villa-Lobos é um dos maiores melodistas do século XX, tendo essa característica invejada até por consagrados compositores europeus. A maior parte das composições de Villa que povoam as salas de concerto são músicas com as mais belas melodias que um compositor brasileiro já escreveu. Completa o programa três movimentos da História do Tango, de Astor Piazzolla.

Programação:

1) “Canção de Amor”, “Modinha” e “Aria da Bachiana nº 5” de Heitor Villa-Lobos, por Alvaro Henrique (violão) e Denise Tavares (canto);

2) Veleiros de Heitor Villa-Lobos, por Alvaro Henrique (violão), Fabiano Borges (violão) e Denise Tavares (canto);

3) Distribuição de flores;

4) “Bordel 1900”, “Café 1930” e “Nightclub 1960” de Astor Piazzola, por Alvaro Henrique (violão) e Diana Mota (flauta).

Local: Auditório do Instituto Cervantes (707/ 907 sul)
Entrada: R$ 20 (Inteira), R$ 10 (Meia)

11
Junho
17h

5ª Temporada

Retrato de Villa: história de um gênio brasileiro

Villa-Lobos dialoga tanto com o passado (com Bach, por exemplo), quanto abre caminhos para o futuro. Nessa apresentação faremos um apanhado da música de Villa-Lobos da juventude até a maturidade, incluindo uma composição única e de rara execução: o Sexteto Místico

Programação:

“2 Prelúdios”, “3 Estudos”, “Gavotta-Choro”, “Chorinho”, “Choros nº 1”, “Distribuição de Flores”, “Modinha” e “Aria da Bachiana nº 5” todas executadas pela Camerata BRB, um Sexteto Místico será composto pelos músicos Alvaro Henrique (violão), José Medeiros (oboé), Carlos Gontijo (saxofone), Raphael Aragão (harpa), Duly Mitteldstedt (celesta), Diana Mota (flauta) e Denise Tavares (canto)

Local: Auditório do Instituto Cervantes (707/ 907 sul)

Entrada: R$ 20 (Inteira), R$ 10 (Meia)

07
Julho
20h

Concerto Violão e Orquestra

Villa-Lobos e seu legado

Orquestra Metropolitana de Brasília com a regência de Ricardo Sousa-Castro, solista Alvaro Henrique

Villa-Lobos mudou a música brasileira. No concerto, além de músicas dele para violão, ouviremos a estreia do Concerto “Villalobiano” para violão e orquestra infanto-juvenil, de Ricardo Castro, regida pelo próprio, além de obras de compositores brasileiros e estrangeiros.

Local: Auditório da ADUnb na UNB
Entrada FRANCA

18
julho
20h

Concerto com a OSTNCS

regência de Cláudio Cohen, solista Alvaro Henrique

Homenagem aos 130 anos de Villa-Lobos

Um concerto com Alvaro Henrique e a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro – OSTNCS tocando obras-primas de Heitor Villa-Lobos para orquestra.

Local: Cine Brasília (106/ 107 sul)
ENTRADA FRANCA

Músicos

Alvaro Henrique
Violonista

É o único brasileiro a tocar todas as obras para violão solo de Villa-Lobos na última década, e um dos violonistas que mais estrearam concertos para violão na história do instrumento (cinco até o momento, de compositores espanhóis e brasileiros).

Saiba Mais

Carlos Gontijo
Saxofone

Saxofonista brasileiro, artista SELMER PARIS e VANDOREN PARIS, especializado em saxofone pelo Conservatoire de Musique de Rouen – França, mestre em música pela Université de Rouen – França, e portador de vários prêmios nacionais e internacionais tais como: vencedor do prêmio “NOVOS TALENTOS 2016” do BNDES com o Brasília Sax Quarteto, vencedor do prêmio “NOVOS TALENTOS 2014” do BNDES;.

Denise Tavares
Canto

Cantora lírica, Denise Tavares possui o título de Mestrado em Ópera pela Opera School do Royal College of Music, na Inglaterra, e especializou-se em Bel Canto na Italian Opera Academy de Londres. Pós-graduada pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro – UERJ e Universidade de Karlsruhe, na Alemanha, recebeu premiações no Brasil e no exterior.

Diana Mota
Flauta

Faz parte do quadro efetivo de professores da Escola de Música de Brasília, onde atualmente leciona Canto popular, Prática de conjunto e participa da Big band no naipe de saxofones. Atuou como flautista na Orquestra Filarmônica de Brasília onde teve a honra de acompanhar grandes personalidades da MPB, como: Rosa Passos, Guilherme Arantes, Edson Cordeiro, Elomar Santos, Xangai, Dois de Ouro, Hamilton de Hollanda e outros.

Kleber Cristóvão
Oboé

Iniciou seus estudos musicais na Escola de Música de Brasília, sendo trompa o instrumento pretendido. Em 1988, deu prosseguimento aos estudos na Universidade de Brasília, cursando licenciatura em música. Dois anos depois, ainda na UnB, alterou seu curso para oboé, graduando-se em bacharelado, em 1994, na classe do professor Václav Vinecký. Participou de cursos para oboístas, ministrados pelos professores Georg Meerwein e Ingo Goritsky. Em 2003, concluiu o curso de Mestrado em Performance Musical pela Universidade Federal de Goiás. Foi oboísta convidado em diversas orquestras do Brasil como a Orquestra Sinfônica da Bahia, Espírito Santo, Amazonas, dentre outras. Atualmente é professor de oboé da Escola de Música de Brasília e integra o naipe desse mesmo instrumento na Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro.

Duly Mittelstedt
Celesta

Graduada em Educação Artística com Habilitação em Música pela Universidade de Brasília (2002). Graduada em Música Sacra pela Faculdade Teológica Batista de Brasília (2008). Mestre em Musicologia pelo Programa de Pós-graduação em Música em Contexto, na Universidade de Brasília, sob Orientação da Professora Beatriz Castro Magalhães (2013).

Raphael Aragão
Harpa

Tocou para os mais importantes nomes da harpa: Liuba Kletvsova (Rússia), Giselle Boetrs (Holanda), Chantal Matieu (Suíça) Isabelle Moretti – atual professora do conservatório de Paris, Marisela Gonzáles (Venezuela), e Cristina Braga(Brasil) e também do Presidente Mundial do Congresso de Harpas o professor Mário Falcão.

Valério Xavier
Percussão

Por ser músico de grande versatilidade, cantando e tocando diversos instrumentos de harmonia e percussão, Valerinho Xavier já trabalhou com diversos artistas de renome nacional e internacional, dentre eles: Paulo Moura, Jorge Aragão, Altamiro Carrilho, Paulinho da Viola, Armandinho, Jair Rodrigues, Alcione, Zé da Velha e Silvério Pontes, Dona Ivone Lara, Beth Carvalho, João Donato, Dudu Nobre, Leny Andrade, Eduardo Dussek, Rita Ribeiro, Rildo Hora, Paulinho Moska, Jards Macalé, Hamilton de Holanda, Monarco, Mauro Diniz, Arlindo Cruz, Sombrinha.

Contato

Realização:
Produção:
Compartilhar