Alvaro Henrique abriu a temporada no Instituto Cervantes ontem (25/5) com os cinco prelúdios de Heitor Villa-Lobos, que dividiram repertório com Hommage pour le tombeau de Debussy, do espanhol Manuel de Falla. Compostos em 1940, os prelúdios foram a última obra para violão solo do compositor. Alvaro introduziu as apresentações com slides e explicações didáticas sobre cada uma das peças.

Compartilhar